Manifesto do Sindsaúde em apoio a Amazônia e a Saúde do planeta

Manifesto do Sindsaúde em apoio a Amazônia e a Saúde do planeta

Geral CTB Geral 24/08/2019 há 4 semanas

Os focos de incêndio em todo o Brasil aumentaram 82% desde o início deste ano, para um total de 71.497 registros feitos pelo Inpe, dos quais 54% ocorreram na Amazônia. Diante da escandalosa situação, Bolsonaro disse que o seu “sentimento” é de que “ONGs estão por trás” do alastramento do fogo para “enviar mensagens ao exterior”.

O aumento das queimadas não é um fato isolado, assim como a saúde do planeta. No seu curto período de governo, que já intitulamos de desumano e sem patriotismo, constatamos também que cresceram o desmatamento, a invasão de parques e terras indígenas, a exploração ilegal e predatória de recursos naturais e o assassinato de lideranças de comunidades tradicionais, indígenas e ambientalistas.

Com tantas provas, pesquisas e dados de grande relevância, o então presidente Bolsonaro desmontou e desmoralizou a fiscalização ambiental, deu inúmeras declarações de incentivo à ocupação predatória da Amazônia e de criminalização dos que defendem a sua conservação.

O aumento do desmatamento e das queimadas representa, também, o aumento das emissões brasileiras de gases do efeito estufa, distanciando o país do cumprimento das metas assumidas no Acordo de Paris, aumentos de doenças respiratórias, novas doenças devido ao alto índice de poluição na atmosfera, secas e chuvas avassaladoras entre outros pontos já apresentados pelos órgãos de pesquisa e universidades públicas.

Com tantas mazelas ambientais, onde provam e provocaram graves problemas no planeta, o governo justifica a flexibilização das políticas ambientais como necessárias para a melhoria da economia, a realidade é que enquanto as emissões explodem, o aumento do PIB se aproxima do zero.

Nós do Sindsaúde exigimos que o então presidente atue de forma democrática e enérgica, deve agir com responsabilidade e provar o que diz, ao invés de fazer fakes News com suas falas irresponsáveis e inconsequentes, repetindo a tentativa de criminalizar as organizações, manipulando a opinião pública contra o trabalho realizado pela sociedade civil e internacional, sendo uma vergonha diplomática para o nosso Brasil.

O Sindsaúde da Bahia expressa grande preocupação com esse descaso e essa forma politicaresta anunciada nesta sexta-feira, 23 de agosto, em transmissão nacional. Por isso, todas as formas de manifestações em apoio ao Brasil, a nossa Amazônia, o Sindsaúde apoia e reitera, “soberania nacional é defender suas instituições e suas belezas naturais”.

 

Fonte: Sindsaúde