CTB Bahia convoca para ato em memória de Colombiano e Catarina

CTB Bahia convoca para ato em memória de Colombiano e Catarina

Geral CTB Geral 26/06/2019 há 5 meses

Neste sábado (29/6), completa nove anos, do assassinato do casal Paulo Colombiano e Catarina Galindo, ocorrido em Salvador, em 2010, sem que os acusados do mando do crime e os executores tenham sido condenados. A CTB Bahia juntamente com amigos e familiares convocam todos para um ato, nesta sexta-feira (28), às 9h, em frente ao Fórum Ruy Barbosa, no Campo da Pólvora, para mais uma vez cobrar celeridade do sistema de justiça.

ENTENDAM O CASO:

Os dois irmãos eram proprietários da MasterMed, empresa do ramo de plano de saúde que tinha um contrato com o Sindicato dos Rodoviários, onde Paulo Colombiano era tesoureiro. Para a polícia e o Ministério Público do Estado (MP-BA), as mortes foram planejadas por Claudomiro e Cássio depois de saberem que Colombiano havia descoberto uma fraude milionária no contrato de prestação de serviços ao sindicato.

O processo judicial, que já tinha chegado à segunda instância, sofreu um revés, no final de 2017, quando desembargadores da 2ª Turma da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) devolveram a sentença proferida em primeiro grau, que levava a júri popular os acusados. A alegação foi de que o juiz Paulo Sérgio Barbosa de Oliveira, que era do 2º Juízo da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Salvador, usou de ‘excessos de linguagem’ ao proferir a sentença.

Com a decisão, existe a possibilidade de o processo voltar à primeira instância para a alegada ‘adequação da linguagem’, mas só depois que forem apreciados todos recursos que a defesa apresentou. Os advogados dos acusados do crime não ficaram satisfeitos com a devolução do caso ao 1º grau porque a estratégia é tentar, com os recursos ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), a absolvição dos clientes.

Catarina e Colombiano foram mortos a tiros enquanto voltavam de carro para casa, no bairro de Brotas, área central da capital baiana.